Entrevista a Sérgio Ramos

 

 

 

 

 

 

 

 

O Maisbasquetebol voltou de novo às entrevistas desta vez com o melhor jogador português a actuar em Portugal, o extremo do Benfica, Sérgio Ramos!

Depois de passagens por Espanha e Itália Sérgio Ramos voltou esta época ao basquetebol português e tem sido um dos grandes responsáveis pela grande prestação da equipa encarnada  com média de 18.7 pontos por jogo e com as notáveis percentagens de  45% de três pontos, 68% de dois pontos e 89% de lances livres.

Passemos então à entrevista:

 

 

Aos 33 anos o que fez o abraçar o projecto Benfica?

R:  O meu regresso a Portugal  deveu-se a motivos familiares. A minha família não podia continuar a seguir-me pelo estrangeiro e decidi  voltar para manter a família unida. O Benfica  foi o meu clube durante 4 anos antes de embarcar na aventura pelo estrageiro , e como é também o meu clube de coração, a decisão foi fácil de tomar. O projecto que ambicionam para o basquetebol do clube atraiu-me e resolvi assinar e lutar por para que esse projecto cresça e se desenvolva.

 Ao registares médias muito boas, com grandes exibições em alguns dos jogos, teremos Sergio Ramos para quantos anos ?

R:  Não faço planos a longo prazo, vivo o dia-a-dia e procuro de desfrutar ao máximo do momento que atravesso, tanto a nível pessoal como coletivo.

Era capaz de reconsiderar a sua disponibilidade para a selecção nacional em que condições?

R: A posição de extremo na seleçao nacional está bem preenchida, temos bastantes e bons jogadores para essa posição por isso acho que a minha presença não se justifica. Tomei a decisão de consciência tranquila de ter dado sempre o máximo enquanto estive na selecção  e como existem jogadores credíveis na minha posição era a altura correcta de abandonar.

Teremos um  Benfica de volta ao palco europeu para a próxima época?

R: Ainda é cedo para avaliar esse tipo de situações. Estar na Europa requer um investimento muito maior daquele que dispomos actualmente, quer a nível financeiro como a nível humano. Temos de ir passo a passo e o objectivo a curto/médio prazo é voltar a ser campeão nacional. A Europa por enquanto terá que esperar.

Depois de jogares em Espanha e Itália quais as grandes diferenças que sentiste para o nosso campeonato?

R: O nível é muito mais elevado quer em Espanha como em Itália. A intensidade de jogo é maior. O nível defensivo é muito maior e fisicamente é mais exigente jogar por exemplo em Espanha. A própria organização da competição está a um nível superior é bastante mais profissional, e os clubes tem todos eles uma estrutura profissionalizada.

Ja projectaste o teu futuro pós-basquetebol?

R: Ainda não projectei o meu futuro, mas gostaria de ser treinador num futuro distante.

Quais os principais desafios que tiveste de enfrentar ao longo da carreira?

 

R: O maior desafio foi sem duvida as duas graves lesões no joelho que me impediram de jogar durante dois anos. Recuperar dessas lesões e voltar a desfrutar do basquetebol foi a minha maior vitória.

 

Que conselhos dás aos jovens jogadores conseguirem alcançarem o patamar que atingiste?

 

R: Em primeiro lugar que se divirtam a jogar basquetebol.  Depois é necessário muito espírito de sacrifício e uma boa ética de trabalho, treinando sempre no nosso limite para crescermos como jogadores. Treinar muito e bem é um bom caminho para o sucesso.

 

 

Qual a tua opinião sobre o actual estado do basqutebol português?

 

R: De um modo geral o nível é baixo. Existem poucas equipas com qualidade e o nível do basquetebol em certos jogos é paupérrimo. Com as novas regras de 3 estrangeiros é importante apostar na formação de jovens jogadores: há falta de novos talentos a despontar e um grande vazio entre a minha geração e a geração que faz agora 20 anos. Deveria haver mais quantidade e qualidade de jogadores portugueses. Espero que as novas regras sejam um incentivo aos jovens e aos seus treinadores para apostarem na sua formação como atletas.

 

Qual a principal lição de vida que tirou através do basket?

 

R: O espírito de sacrifício e o esforço são o único caminho para atingires os teus objetivos. Algumas vezes pode levar um pouco mais de tempo mas se fores honesto com o teu trabalho e te dedicares a 100% acabarás por alcançar as metas a que te propões.

 

Qual o momento mais marcante da tua carreira?

 

R: Pela positiva os anos que passei em Lérida e pela negativa as lesões.

 

Respostas rápidas:

 

Melhor momento da carreira?

Anos de Lérida.

Melhor Estrangeiro que actuou em Portugal?

Jean jacques

 

 

Melhor Estrangeiro actualmente actuar em Portugal?

Rico hill e Gregory stempkin

 

Melhor jogador português de sempre?

Carlos lisboa

 

Melhor jogador português actualmente?

João santos, Carlos Andrade, Betinho

 

Melhor jogador que já defrontas-te?

Bodiroga, Nocioni

 

Melhor equipa que já defrontas-te?

O Barça de Bodiroga, Navarro e Jasikevicius,

 

Melhor treinador que já tiveste?

Edu Torres

 

Jogador mais espectacular que já defrontas-te em Portugal?

Carlos lisboa

 

Alguém que passou ao lado de uma grande carreira?

Não vou dizer nomes mas conheço alguns que por acomodação ou falta de ambição nunca atingiram o patamar que se esperava deles.

 

Um ídolo da modalidade

 

Carlos lisboa

 

Para finalizar, sugerimos que contes uma história de balneário.

 

No Benfica do Mário Palma, em vésperas de um jogo importante, estamos todos a treinar há meia hora quando chega o Jean Jacques com meia hora de atraso mas entrando no pavilhão como estivesse uma hora adiantado. O professor Mário palma exaltado pergunta-lhe: “ então Jacques o que se passou?”. O Jacques com a sua calma habitual respondeu: “professor, tive que ir com a mulher ao talho! Já não tinha carne em casa!  O prof Mário palma ficou tão espantado que abanou a cabeça e continuou o treino… ou tentou porque estávamos todos a rir que tivemos 5 minutos para recuperar a compostura.

De referir ainda que no dia a seguir num jogo para as competições europeias o Jacques marcou 25 e ganhou 14 ressaltos contra os gigantes europeus. Juntamente com o Carlos o melhor que passou em Portugal!!

 

 

Anúncios
Explore posts in the same categories: Entrevistas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: