Sub16 Femininos terminam Europeu em 8º

Portugal 31 Roménia 56

A nossa selecção nacional de sub16 femininos perdeu o último jogo que disputou neste Campeonato da Europa perante a Roménia, obtendo assim o 8º lugar como classificação final.

Num jogo sem história, onde o desgaste psicológico, do vários acontecimentos que foram “perseguindo” esta equipa ao logo do campeonato, foi notório, Portugal só obteve 11pts na 1ªparte não tendo assim qualquer hipótese de disputar o jogo.

Assim deste último jogo pouco há a dizer.

selecção sub16 Feminina

Do Europeu em si, esta selecção deixou uma óptima imagem internacional. Desde logo o grande destaque vai para a grande intensidade de jogo que esta equipa aplicava em todos os jogos, em todos os minutos. Esta intensidade de jogo é fruto do trabalho e exigência do treinador Ricardo Vasconcelos, que com uma constante rotação de toda a sua equipa tentar contrariar a desvantagem física natural com intensidade.

Os resultados obtidos por Portugal foram excelentes, visto que nos primeiros 5jogos do campeonato, Portugal perdeu o primeiro contra a Holanda (equipa muito superior a todas as restantes, que se veio a sagrar campeã) e venceu todas as restantes, falando o apuramento para as meias-finais devido a uma estranha derrota da “superior Holanda” perante a “vizinha Dinamarca”… ficando assim Portugal empatado em número de vitórias e derrotas com holandeses e dinamarqueses, mas passando estas duas equipas para as meias-finais.

Depois deste “choque psicológico” que foi o afastamento do sonho das meias-finais, Portugal nunca mais foi a mesma, perdendo os dois restantes jogos ficando assim pelo 8ºlugar, que não deixa de ser uma óptima classificação mas que perante o nível apresentado por esta equipa fica muito aquém.

Toda a equipa está de parabéns pelo bom desempenho, quer jogadoras, equipa técnica e todo o staff, neste Europeu, que segundo testemunhos de pessoas presentes nos pavilhões, Portugal recebia vários elogios das bancadas! Elogios principalmente a capacidade defensiva da equipa e é bem verdade como provam os números, com a Ucrânia a fazer 33turnovers, Dinamarca 25 e a Bósnia 29 só para dar um exemplo estatístico.

Resultados:

Portugal 55 Holanda 72

Portugal 50 Inglaterra 23

Portugal 65 Ucrânia 52

Portugal 59 Dinamarca 52

Portugal 69 Bósnia 56

Portugal 56 Letónia 72

Portugal 31 Roménia 56

Como alguns destaques individuais, destaque logo pelo azar a jovem Catarina Neves, que se lesionou ao terceiro jogo quando era a “figura”, obtendo média de 13pts com percentagens elevadas de lançamento. Após esta lesão Jessica Almeida, a principal base da selecção, assumiu muitas despesas ofensivas, terminando este campeonato com média de 12pts, sendo a melhor passadora da equipa com 17ass no total. Joana Jesus com média de 13pts também teve papel importante na manobra ofensiva e Paula Couto e Inês Pinto como principais ressaltadoras da equipa.

Explore posts in the same categories: Competições Femininas, Competições Internacionais, Escalões de formação, Selecções Nacionais

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: