Final Four Sub 19 Femininos Aveiro- Ovarense justo vencedor, Vagos o grande derrotado!

Disputou-se este fim-de-semana em Ovar a Fase Final de Sub19 Femininos do distrito de Aveiro, com a equipa da casa, Ovarense, a sagrar-se campeã distrital, pela 2ª vez em 3 anos.

Além da Ovarense participaram as equipas do Vagos, Esgueira e GRIB. Ao longo de toda a Fase Final, em termos de basquetebol, há a destacar a qualidade da equipa Ovarense, na sua maioria composta por atletas de 1ºano, que demonstrou uma óptima qualidade de jogo, conseguindo explanar o seu basquete durante os três dias, contra diferentes adversários e diferentes dificuldades. A Ovarense superou tudo e conseguiu sagrar-se justamente Campeã Distrital, dando assim continuidade aos excelentes resultados alcançados por esta geração.

O outro grande destaque, vai para a equipa do GRIB, apesar de ter perdido todos os jogos, a equipa da Paços de Brandão apresentou-se com uma equipa muito jovem, algumas jogadoras tinham idade de 1ºano de… cadetes! Tendo em conta toda a sua juventude, o nível apresentado foi muito positivo, demonstrarando qualidade e um futuro risonho que se avizinha.

Competição – Formação – Fair Play

No entanto, e infelizmente, a nota mais dominante destes três dias de competição, não foi a qualidade basquetebolistica apresentada dentro do campo, mas sim o comportamento da equipa do AD Vagos.

Logo no primeiro dia de competição, o calendário definiu um Vagos-Esgueira! Durante o jogo não houve problemas, nem tal se esperava. Uma vez que a formação do Vagos é curta para estar a este nível, foi necessário na pré-época resgatar várias jogadoras à formação do… Esgueira. Portanto, eram amigas contra amigas que estavam em campo.

As coisas não começaram bem, com a equipa do Vagos a chegar atrasada ao encontro (consta-se que de propósito) deixando desde logo a equipa esgueirense um pouco apreensiva. No entanto, as coisas começaram realmente a descambar quando a 50s do final da partida, com o Vagos a ganhar largo, a equipa vencedora pede um minuto de desconto de tempo , algo que não foi bem visto pelos presentes. Mas o pior estava para vir, quando mal soou a buzina, toda a equipa do Vagos “esqueceu” o habitual grito de equipa e cumprimentos entre todos os elementos do jogo e correu para o balneário demonstrando uma grande falta de fair play.

Não nos parece admissível também, que sendo o Vagos constituído por 4 atletas que representam ou já representaram a Selecção Nacional, tenham comportamentos destes, visto que têm um papel mais marcante para os atletas que iniciam a prática desta modalidade.

Mas o filme não fica por aqui. O treinador vaguense, no jogo da 2ªJornada frente ao GRIB, presenteou as bancadas com um movimento de braços de fazer inveja a Bordalo Pinheiro. Um «manguito» dirigido aos adeptos do GRIB, que sinceramente dispensa mais comentários, ainda para mais tratando-se de um dos treinadores com mais responsabilidades no basquetebol feminino – lamentável.

Explore posts in the same categories: Competições Femininas

7 comentários em “Final Four Sub 19 Femininos Aveiro- Ovarense justo vencedor, Vagos o grande derrotado!”

  1. Joao Janeiro Says:

    Sim, é mesmo o que falas aqui.
    Acho isto uma garotice, usar estes espaços para isto mas voçês é que sabem.
    1 – O Vagos comprou ao Esgueira e pagou tudo, o mesmo nao se pode dizer o contrário.
    2- Quem começou a ter falta de fair-play foi mesmo o Esgueira, que deu o dito por não dito. Quis ganhar sujo, quando ouviram que uma ou outra jogadora nao jogava por lesão, então era a hipotese do Esgueira lhes ganhar. O Esgueira obrigou as tais jogadoras que falam, a fazer 5 jogos em 3 dias que podiam ser 6 (no minimo desumano.
    3 – Não cumprimentaram ninguem, assim como chegámos atrasados, porque jogámos ás 18 horas em séniores, e depois as jogadoras tiveram de se alimentar, para jogar no dia e na hora que o Esgueira assim exigiu.
    4 – Não tendo absolutamente nada contra as pessoas de Esgueira, nada com as jogadoras do Esgueira, nem com o seu treinador, foi uma forma de manifestação à postura da Associação e à falta de sensibilidade de quem é profissional do Basquetebol para pensar nestas coisas, e simplesmente se pôs à parte, e de quem quis tirar dividendos para não adiar a Fase Final.Alguém ía ganhar com isto, menos o Basquete de certeza.
    5 – No Final do jogo do GRIB dirigi-me ás pessoas do Grib (pais) e ao seu presidente, pedindo desculpa pelo sucedido, e assumindo esse mesmo mau momento,numacto irreflectido, resultante do cansaço e do stress acumulado, depois de uma semana a trabalhar na organização de um evento da responsabilidade da Associação.
    6-Assumimos os nossos erros e pedimos desculpa pelos nossos actos, mas falem de tudo e não só nos que vos interessa.
    7- Se alguém foi o grande derrotado foi o Basquete Feminino, nós contra tudo e contra todos conquistámos o nosso objectivo, que era o apuramento para o Nacional. O resto fica para a história.

    Cumprimentos

    João Janeiro

  2. Rui Cordeiro Says:

    Convém aqui acrescentar algumas coisas que o Sr. João Janeiro parece não lhe interessar referir. Houve dois pedidos de adiamento desta Final Four, ambos solicitados pelo Vagos. O primeiro, todas as equipas aceitaram e a recusa foi da Associação. Pela segunda vez, e apenas 48 horas antes do inicio da Final Four, foi solicitado novo adiamento. Aí, o Esgueira não aceitou ( mas não foi só o Esgueira a não aceitar ), e na minha opinião muito bem, porque não é com 48 horas de antecedência que se altera um evento destes, até porque já tinham sido efectuadas alterações a outros jogos, em função desta Final Four.

    Acho extraordinário o Sr. João Janeiro referir que o Vagos teve que ‘correr’ para jogar à hora que o Esgueira exigiu! Desculpe, mas para uma pessoa com as suas responsabilidades no basquetebol, é no minimo cretino e idiota dizer uma coisa destas. Desde quando é que foi o Esgueira que marcou ou exigiu a marcação da hora do jogo????? Desde a marcação da Final Four que os jogos estavam marcados para as 20h e 22h. Mesmo assim, e por causa do atraso do Vagos, o Esgueira saiu de Ovar depois da meia noite, para no dia seguinte ter novamente jogo à tarde. E aí, se alguém teve responsabilidade, foi apenas o Vagos, devido ao seu atraso.
    Quanto ao comportamento da equipa e especialmente do seu treinador, acho que nem vale a pena comentar mais. Seria baixar ao mesmo nivel! Vergonhoso e lamentável!
    Numa coisa tenho que concordar com o Sr. Janeiro…. o basquetebol saiu derrotado desta Final Four…. mas como toda a gente presente no pavilhão de Ovar no Domingo pôde apreciar, o Vagos saiu muito mal desta situação toda! Nada justifica este tipo de atitudes em desporto! Se tem vergonha na cara, nem sequer devia ter o desplante de fazer mais comentários a tudo o que aconteceu, porque tudo o que disser só poderá manchar ainda mais a já bastante degradada iamgem de si que deixou ficar no passado fim de semana…
    Parabéns a todos os que se empenharam e lutaram para que, apesar de tudo, esta Final Four decorresse dentro da normalidade possivel!

  3. Pincel Says:

    É verdade uma grande falta de fair-play da equipa do Vagos, e vais-me desculpar Janeiro, mas nada justificava a vossa atitude, se tinham alguma razão (que não é o caso), perderam-na toda. Primeiro erro, se as atletas do Vagos já estavam no balneário na sexta-feira, o senhor pseudo árbitro espanhol, deveria ter marcado falta técnica, pois não foi dada nenhuma justificação para o atraso. E que eu saiba, o Esgueira foi sempre contra alteração da fase final, e não é numa semana antes que se altera a fase final, uma equipa como o Vagos tem que pensar as coisas com tempo, porque no play-off lá mais para a frente se coincidir com a fase final nacional de sub-19 (supondo que poderá lá estar o Vagos), se não forem mudados os jogos é esta atitude que vão ter? Realmente o grande derrotado foi o Basquetebol feminino…mas pela atitude do Vagos.

  4. maisbasquetebol Says:

    Os blogues servem para as pessoas darem a opinião pessoal sobre diversos temas, nós damos a nossa opinião , se alguém se sente tão incomodado pelas criticas é por que não está de consciência tranquila com as suas atitudes!

    No ponto dois o Esgueira concordou em adiar no devido tempo a ff4, mas não concordou com adiamento quase a 48 horas da mesma. Esse pedido do Vagos nem demonstra o profissionalismo que normalmente tem demonstraado. Quanto aos criterios do clube para nao aceitar mudar em cima da hora, diria que o Janeiro está bastante enganado e não sabe do que está falar.

    Quanto à forma de contestação no ponto 4 foi realmente infeliz, não deixar as atletas se cumprimentarem, atletas essas que ainda por cima já foram companheiras de equipa de longos anos e ganharam muitos títulos juntas. Para não falar na falta de ética desportiva ao não cumprimentar o treinador adversário que até pelos visto como diz não tem nada contra.

    No ponto 5 um treinador com a sua vasta experiencia já não devia ter aquela atitude ( por cansaço ou qualquer outra desculpa )

    No ponto 7 derrotados foram todos menos a Ovarense que foi campeã!

  5. Dani Says:

    Antes do mais, quero comentar cada um dos 7 pontos que o sr treinador João Janeiro colocou neste blog:

    1 – sou leigo nestas coisas mas já agora, quanto é que o Esgueira deve ao Vagos pelos passes dos atletas e, ja agora, que atletas são esses?

    2 – portanto, o esgueira, caso aceitasse adiar a fase final, e se efectivamente tivesse sido adiada, teria um fim de semana sem jogos, o que iria colocar as suas próprias atletas com sobrecarga de jogos em futuros fins de semana e que colocaria o trabalho duma semana a preparar a fase final pelo cano abaixo. O sr treinador João Janeiro diz, no entanto, que não foi por tal atitude mas sim porque o Vagos tinha uma ou outra lesionada. Curioso… Se o Vagos apostasse na sua formação, o que não faz, não teria este problema de falta de jogadoras juniores para uma fase final.

    3 – jogo as 18 em Vagos, 2 horas no maximo… As atletas tiveram 2 horas (!!!) para comer alguma coisa e estar em Ovar. Conseguiram demorar mais meia hora que o exigido. Neste caso, tenho que admitir que o Vagos não tem culpa. O sr árbitro, ao ver que os 15 minutos máximos concedidos à equipa do VAgos se tinham esgotado, só tinham que conceder a vitória à equipa do Esgueira por 20-0 e ponto final. Já me aconteceu, seria apenas justo que acontecesse novamente.

    4 – será que o Vagos fez o mesmo alarido para tentar adiar a Taça da Liga? Duvido mas até que não ficava mal a quem é “profissional do basquetebol pensar nestas coisas”…

    5 – Se efectivamente o sr treinador João Janeiro teve essa atitude no final do jogo perante os adeptos do GRIB, tenho que o saudar! Foi, com certeza, precisa muita coragem para assumir o erro perante um público exemplar durante toda a Fase Final.

    6 – Falando de tudo, o sr treinador João Janeiro teve alguma razão de maior para não ir receber a medalha de 2º lugar com as suas atletas? Não acha que a postura que demonstra no banco é um péssimo exemplo para quem o vê da bancada, nomeadamente jovens aspirantes a treinador desta bela modalidade?

    Agora um ponto pessoal. Sr treinador João Janeiro, não tinha esta ideia da sua pessoa. Um dos meus melhores amigos foi seu atleta no Sangalhos e de si, bem como do seu colega de profissão Nuno Ferreira, só me falou bem, pelo que as suas atitudes nesta Fase Final chocaram-me pelo dobro.

    Conselho para o Vagos: apostem mais na formação e menos em títulos. Não se esqueçam que uma das mais importantes funções de um clube que tem nos seus quadros jovens atletas é, mais que formar jogadores, formar pessoas. Desta Fase Final, infelizmente, parece-me que a lição que deram aos vossos jovens (neste caso, jovens jogadoras) foi “caso se deparem com um obstáculo na vida, reajam como bem vos apetecer sem olhar a consequências desde que sirva os vossos interesses”.

  6. ... Says:

    O Vagos pagou tudo?
    Boa piada. A Faustino foi “oferecida” por o seu pai, que se diz director do Esgueira (o que ele ficou chateado pelo Esgueira não ter adiado a fase final, claro porque estava a pensar no Esgueira…). Mais, recentemente para onde foram jogar há umas semanas quando o seu piso estava sem condições para a prática…
    O que me deixa mais intrigado é o seguinte. Como é que o Vagos, que tem dois treinadores experientes, não tentaram adiar a fase final há dois meses atrás (dúvido que algum clube não aceitasse)? Se calhar porque esperava disputar a fase final em casa…

  7. JOr ge Gomes Says:

    Janeiro no seu pior , de cabeça perdida , não fez uma direita durante este fim de semana, ainda por cima o toleirão vem para os blogues comentar, em vez de enterrar a cabeça na areia e calar-se bem caladinho pq sempre que abriu a boca disse m….
    Mas sinceramente o Janeiro até me dá pena, pq é uma boa alma e um pau mandado. É triste é que quem esteve por trás de tudo isto não dê a cara.
    Janeiro pensa por ti que já tens idade para isso.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: